• Facebook - Black Circle
  • Instagram

Considerado pela Gramophone como "um pianista impactantemente original, com maturidade e compreensão musicais de causar inveja em colegas com o dobro de sua idade", Cristian Budu recebeu a mais honrosa citação do próprio Nelson Freire, que, em sua última entrevista (Programa Fractal com Danilo Leite Fernandes) disse acreditar que ele viria a ser seu sucessor.

Cristian é vencedor do renomado Concurso Internacional Clara Haskil, na Suiça (Grande Prêmio + 2 prêmios extras, incluindo o prêmio do público), conquista considerada pela crítica especializada como a mais importante por parte de um pianista brasileiro dos últimos 30 anos.

Atualmente, Budu já se consagra entre os grandes nomes da nova geração da música clássica, representando o Brasil juntamente com Nelson Freire na ultra-seleta lista “Top 50 Greatest Chopin Recordings” da Gramophone, que reúne apenas 50 das mais antológicas interpretações de Chopin de toda História.

Recentemente, ganhou prêmios como Instrumentista do Ano da APCA e Melhor Concerto do Ano no Guia da Folha. Seu último CD solo ganhou “Editor’s Choice” na Inglaterra e “5-Diapasons” na França, e entrou para o último update de 2 das mais prestigiadas listas da Gramophone, maior referência da crítica internacional: “Top 10 Recent Beethoven Recordings”, e "Top 10 Chopin Recordings”, que inclui nomes como Martha Argerich, Arthur Rubinstein, Maria João Pires, Dinu Lipatti, Murray Perahia e Nikolaus Harnoncourt.

 

Concertos e convites recentes incluem duos com astros da música clássica como Renaud Capuçon e Antonio Meneses, música de câmara com músicos da Orquestra Filarmônica de Berlim, concertos com Orquestra de Câmara de Lausanne, e recital solo no Verbier Festival e no La Roque D'Antheron Piano Festival (2022).

Cristian já solou à frente da Orquestra Sinfônica de Lucerna, Orquestre de la Suisse Romande, Orquestra Sinfônica da Rádio de Stuttgart, NEC Philarmonic Orchestra, OSESP, Orquestra Filarmônica de Montevideo, OSB, Orquestra Filarmônica de Mendoza, Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, entre tantas outras. Apresentou-se como solista em salas como KKL de Lucerna, Ateneu de Bucareste, LAC de Lugano, Liederhalle, Jordan Hall, Sala São Paulo. Já tocou e lecionou em festivais como “Les Grands Interprètes” de Genebra, “Klavierissimo” de Zurique, “Piano aux Jacobins” (França), Rockport Music Festival (EUA), Zermatt Festival (Suiça), Delft Chamber Music Festival (Holanda), Frankische Musiktage - série ‘Rising Stars’ (Alemanha), Festival Internacional de Piano de Monterrey (Mexico) e - diversas vezes - no Festival Internacional de Campos do Jordão.


Filho de romenos, Cristian cresceu em Diadema (SP) e cursou a Fundação das Artes de São
Caetano do Sul. Foi integrante do Coral Infantil ECO, dirigido pelo maestro Teruo Yoshida,
participando de várias montagens de óperas. Na adolescência, foi também aluno do Instituto
Brincante, onde teve aulas de danças e ritmos brasileiros, e conheceu o multi-artista Antonio
Nóbrega
com quem fez diversas colaborações.

Em Boston, Cristian integrou um quarteto especializado em Chôro que venceu o Honors Competition do NEC. Ainda nos EUA, Cristian hospedou saraus e eventos especiais que inspiraram a criação do projeto Groupmuse, que ganhou a parceria da Boston Symphony Orchestra e se tornou uma das maiores plataformas inovadoras da música clássica. No Brasil, Cristian é criador do projeto de saraus Pianosofia (www.pianosofia.com), que tem apoios da Sociedade Cultura Artística e da Arone Pianos em São Paulo, e da Viana Pianos em Belo Horizonte, na intenção de democratizar o acesso à música clássica através de saraus em casas e ambientes inusitados. Cristian também já fez diversas parcerias com projetos sociais como Projeto Integração e Liga Solidária, na mesma sendo hoje conselheiro voluntário da Unidade Casulo.

 

Cristian é formado em música pela Universidade de São Paulo, onde teve como professor o pianista Eduardo Monteiro. Anteriormente, teve como professores Elsa Klebanovsky (pupila de Wilhelm Kempff), Marina Brandão e Cláudio Tegg. Nos Estados Unidos, tornou-se mestre em performance pianística sob tutela de Wha-Kyung Byun, com uma bolsa de estudos especial concedida pelo New England Conservatory de Boston. Em 2014, Cristian foi aceito na mesma escola para o Artist Diploma, programa de maior prestígio dos conservatórios norte-americanos, que oferece, além de bolsa integral e patrocínio, diversos concertos solo, de câmara e com orquestras nos Estados Unidos para apenas um(a) instrumentista por ano.